segunda-feira, 14 de março de 2011

O LIXÃO E OS LIXINHOS, NOSSA VERGONHA DE TODOS OS DIAS EM ITABERABA!


Lixão de Itaberaba ( Imagem: Costa, Março de 2011)

Parte do mundo (e inclusive parte do Brasil) há décadas já entendeu que é um crime jogar lixo residencial, de fábricas e hospitais no Meio-Ambiente. Já se conhece o impacto que isto tem causado ao homem, entretanto, alguém esqueceu de dizer isto a uma parte da população de Itaberaba e às autoridades locais.
Ao lado do Conjunto Habitacional da RM, no acostamento da pista (Itaberaba - Iaçu), por exemplo, é vergonhoso o flagrante: lixo de toda natureza espalhado sobre o solo, vegetação e córregos. Uma triste e hedionda visão brinda aos usuários da via que por lá passam, e provoca repulsa aos moradores conscientes, de Itaberaba. E tudo isto próximo a uma escola pública. Mas quem são os delinqüentes (Há denominação melhor?)? Eis parte do mistério... Por incrível que nos pareça até algumas pessoas do centro da cidade e empresas renomadas vão ali despejar seu lixo e todo tipo de imundície, desde resto de animais até restos de material de construção.
Há casos em que isto é feito em plena luz do dia. E as autoridades o que fazem? Até agora nada... Nada de substancial que mudasse o cenário ou a consciência destas pessoas.
Sendo isto pouco, ateiam fogo à noite no lixo, condenando os moradores dos bairros - muitos idosos, crianças e pessoas asmáticas -, a conviverem com a fumaça, que invadem as casas à noite, e ainda pondo em risco a vida de pessoas que trafegam pela via. Um verdadeiro pesadelo.
Infelizmente, quanto ao correto tratamento do lixo, em Itaberaba, as iniciativas são zero. Existindo apenas a coleta regular, onde os resíduos são lançados em um terreno baldio, no lixão, às margens da estrada dos povoados  Itaiba a Alagoas, contaminando o solo e avançando sobre as propriedades vizinhas. E é só! É a nossa vergonha escancarada para todos que passam pela estrada! Eis o cenário:

(Lixão à margem da estrada Itaberaba (sede)  ao Povoado de Alagoas -Imagem:Costa, Março de 2011)
 ( Queima do lixo  - Imagem:Costa, Março de 2011)

(O Lixão, ameaça  ao meio - Imagem:Costa, Março de 2011)
(A queima e a emissão de fumaça tóxica -Imagem:Costa, Março de 2011)
(Como o lixo coletado  nas casas é  tratado  - Imagem:Costa, Março de 2011)
(Outra visão hedionda do Lixão em  Itaberaba -Imagem:Costa, Março de 2011)
 (Lixão de Itaberaba: um quadro triste, com animais disputando os restos  -Imagem:Costa, Março de 2011)



Portanto, a coleta seletiva não chegou a Itaberaba. Deste modo, a população não foi requisitada para fazer a sua parte. E assim vamos apenas livrando da nossa porta o lixo, de qualquer forma, como se a situação já estivesse sido resolvida. Ou seja, ele é apenas transferido por caminhões para um grande monumento a céu – aberto, o lixão como antes referido (onde os resíduos são meramente queimados e aterrados) ou jogado pelos moradores, por conta própria, nos pequenos lixinhos espalhados pela cidade!
Mas onde fica o debate em torno da questão? Afinal quem está discutindo a situação em Itaberaba? Ou fiscalizando e orientando o povo?
Já se passou de entender que lixo é dinheiro, desde o seu recolhimento até a fase final de reaproveitamento; tudo pode gerar lucro e sustento para famílias desempregadas a partir de até mesmo cooperativas, e o mais importante, o resultado deste processo pode garantir à humanidade uma chance de sobrevivência nestes tempos marcados por terremotos, tsunamis e efeito - estufa.
Enquanto as iniciativas não acontecem em Itaberaba, pelo custo e falta de vontade política, será preciso assumir que o nosso sistema de coleta de lixo e sua fase - final (o lixão e lixinhos) são obsoletos, irresponsáveis e nocivos à saúde. Não podendo ser tolerados.
Sim, infelizmente somos arcaicos. Toleramos o crime cometido contra a Natureza, e o pior, contra nós mesmos. Não podemos ignorar quando nos taxam de pessoas de um país de terceiro - mundo, subdesenvolvido... Afinal, fazemos questão de manter a imagem tacanha e ridícula diante dos nossos e dos que por aqui passam. Denunciando que em Itaberaba ainda existem o “jeitinho brasileiro” (do esperto!) e seus hábitos feios, que apontam - nos como mal-educados.
Não podemos encerrar este artigo por outro lado apenas condenando as pessoas que fazem das beiras de pistas ou terreno baldio o seu lixinho particular. Há algo a ser ponderado, - uma simples teoria.
Uma vez que a coleta, apesar de regular, é ainda arcaica, e que as pessoas estão cometendo ações inadequadas, pode-se imaginar que há algo comportamental acontecendo fora dos padrões, para que elas pratiquem estes atos; achamos que estas pessoas não acreditam no próprio sistema de coleta de lixo  e no poder de fiscalização do Município. Não é para menos!
Acontece também que existem neste caso os entulhos, que devem ser fiscalizados para que o morador não faça da rua, um local público ou estrada um depósito de lixo. Mas não são. E eles são uma pedra no sapato dos habitantes da cidade. Daí para se cometer os erros apontados é apenas uma questão de tempo.
Assim, quando a prefeitura deixa de fazer a sua parte ( pelo menos 99,99% ), desde o correto recolhimento do lixo ao seu destino - final , resta então apenas à intransigência de alguns. O que poderia ser resolvido, de início, com o enquadramento daqueles que cometem crimes contra a natureza e contra si mesmo, mas antes é claro, é preciso que a Prefeitura cumpra o seu papel.Afinal, ela , por seus representantes eleitos , cuja obrigação é zelar pela limpeza e higiene pública é a primeira a cometer erros...
Em resumo, é possível afirmar e insistir quanto aos "lixinhos", que, quando há um fato acontecendo fora dos padrões da boa convivência, pondo em risco a vida das pessoas, sendo corriqueiro e sistemático, deve ser investigado, para se saber as causas e, deste modo, buscar os meios para saná-las... Ignorar não!

quarta-feira, 2 de março de 2011

MAIS UM CONVÊNIO PARA O FILIADO

O SINDSERVI continua lutando pelos seus filiados. Agora fez mais um convênio na área de sáude, que possibilitará ao servidor ter descontos em assistência médica e exames dentro dos padrões de qualidade. A empresa é a Raio Centro Radiológico, localizada na cidade de Itaberaba. Oferecendo serviços como consultas médicas e exames de ortopedia, eletrocardiograma, urodinâmica e raios x, entre outros procedimentos. Tudo isso com descontos que variam em até 25% .
É servidores, é o SINDSERVI fazendo a sua parte!