sexta-feira, 30 de março de 2012

CULTURA E O TRÂNSITO DE ITABERABA

Mais um exemplo da situação do trânsito de Itaberaba divulgado na mídia ( FONTE: http://www.itaberabanoticias.com.br)
É um crime o que ocorre em Itaberaba. Não existe um trânsito organizado onde o motorista, o pedestre, o usuário de transporte alternativo, tenham segurança. Passando a ser mais uma cultura do medo e do improviso.

 A população aumentou para 62 mil habitantes, conforme último censo (2010), e consequentemente com a facilidade do crédito e aumento da renda das classes baixa e média, fez crescer a frota de automóveis e principalmente motos. Esta tem aumentado bastante, pois, além de ser um transporte barato e econômico, é uma forma de trabalho para os famosos motoboys que dominam a cidade, ao transportar pessoas e bens.

Mas, e o que o Município tem haver com isso? A princípio tudo! Porém, não é assim na prática. Apesar das mudanças e melhorias do trânsito que ocorreram nos últimos três anos, há situações que são meramente ignoradas.

Todos os dias o cidadão itaberabense se depara com um acidente envolvendo carros e motos. Um dos lugares mais perigoso está ao lado da própria prefeitura. No cruzamento da Avenida Rio Branco que não tem semáforo. Nesta semana pela manhã, e neste cruzamento, uma moto tipo CG entrou em choque com uma biz, pilotado por uma senhora. Por sorte, não houve vítimas. Mas caso o trânsito fosse mais veloz poderia ocorrer o atropelamento daquela senhora que foi ao chão.

Quando se ignora a realidade do trânsito o resultado é a anarquia. Cada um faz o que quer, pois a polícia militar não dá conta do recado, o departamento municipal de trânsito não faz a sua, e por fim quem paga o preço muito caro é o contribuinte. Que é obrigado a pagar impostos severos sem um retorno significativo.

Se esforçar para adquirir mais três semáforos não é nenhum bicho de sete cabeças. Recursos próprios a cidade tem, então o que falta? Querem ver mais acidentes?

 É uma pena que o povo itaberabense ainda não acordou para a realidade, afinal é  uma vítima. Deveria existir um processo contra Estado e Município a cada vez que houvesse um acidente. Talvez não resolvesse, mas seria um começo, mostrando toda a indignação popular!

E as faixas para pedestre? O que dizer? São quase invisíveis. Ninguém confia nelas. Primeiro porque são poucos os motoristas que a respeitam (dizemos antes: não existe fiscalização) e segundo, não existe uma cultura ainda na cidade de atenção ao pedestre...

Quem deveria mostrar o caminho das pedras  seria o Município! Pois que às vezes até mesmo o pedestre comete erros, quando não observa a sinalização, não se comportando “como pedestre de uma cidade que tem evoluído nos últimos dez anos”. Quantas vezes nos deparemos com pessoas no meio da pista, ignorando os autos, como se estivesse numa cidade de cinco mil habitantes? Cultura, cultura, cultura...

 O Município não pode recuar ou FINGIR-SE DE JOÃO SEM BRAÇO, tem que fazer  o seu papel, fiscalizando,  criando  estrutura e principalmente orientando, para depois coibir por meio de multas o infrator! Ou seremos uma cidade sem direção.

quinta-feira, 29 de março de 2012

INÍCIO DE NEGOCIAÇÕES EM VISTA

A diretoria do SINDSERVI esteve nesta quarta-feira (28) no gabinete do prefeito, para forçar a negociação. Mas não o encontrou.

Solicitado à atendente sobre o dia de atendimento ao público, esta informou que não tinha mais. Por fim, ao chegar o senhor Manoel Vaz, Chefe da Ouvidoria Municipal, e bastante influente no governo, ao colocar a situação, o ouvidor disse que estaria entrando em contato com a secretária de Governo, Marigilza Mascarenhas, que também não se encontrava ali, para marcar uma reunião na próxima semana, onde seria possível tratar da pauta de reivindicação salarial dos servidores municipais. O que não foi preciso.

Neste meio tempo, da sede do SINDSERVI, houve uma ligação na qual havia chegado ali, NO APAGAR DAS LUZES,  um ofício  da  secretaria de Administração no qual, de forma oficial, agendava a data para o dia 04 do próximo mês.

Conclui se que , com  a prefeitura e neste governo, só vai na pressão!  Se a diretoria do SINDSERVI e a comissão de servidores não “se convidassem” para ir ao gabinete, não haveria o encaminhamento do agendamento por parte da Administração!

terça-feira, 27 de março de 2012

PREFEITURA DE ITABERABA CONTRATA SERVIÇOS DE COOPERATIVA POR R$ 2.842.200,00

A Prefeitura Municipal de Itaberaba estará contratando mais uma cooperativa, com os custos de quase três milhões de reais, no período de abril a dezembro deste ano. Entretanto, desafiamos qualquer morador ou moradora de Itaberaba que seja capaz de  identificar o tipo e a importância do serviço que a empresa prestará ao Município de Itaberaba no período do contrato, com ressarcimento mensal de até R$ 315.800,00 (Trezentos e quinze mil e oitocentos reais).
O prefeito precisa explicar à população de Itaberaba a relevância dos serviços desta empresa, de preferência nos meios de comunicação local, rádios e jornais impressos, e ainda na mídia da internet.
João Almeida Mascarenhas Filho, prefeito (PP) não pagou uma  dívida de valor similar a da contratada, aos servidores, contratados, aposentados, que trabalharam no ano de 2000. Levando um calote na época.
O processo para receber os salários  foi julgado e ganho pelos trabalhadores após 11 anos de batalha na justiça, mas mesmo assim o gestor teima em não pagar a dívida, alegando que é preciso a diretoria do SINDSERVI fazer um acordo.
Mas para que acordo, senhor prefeito, se dinheiro não falta aos cofres públicos de Itaberaba, como está caracterizado abaixo?:
EXTRATO DE CONTRATO CONTRATO nº 157/2012 CONTRATANTE: Prefeitura Municipal de Itaberaba OBJETO Contratação de Pessoa Jurídica especializada em apoio técnico e logístico para atender em caráter temporário as necessidades das diversas Secretarias da municipalidade, de acordo com o Termo de Referencia e planilhas orçamentárias. CONTRATADA: COOPERATIVA DE ADMINISTRAÇÃO E APOIO LOGÍSTICO- COOPERLOGIS CNPJ/MF nº 13.928.764/0001-93 VALOR GLOBAL: Pelo objeto contratado o CONTRATANTE pagará a CONTRATADA a importância global de R$ 2.842.200,00 (Dois milhões, oitocentos e quarenta e dois mil, duzentos reais) a CONTRATADA será remunerada com a importância mensal de até R$ 315.800,00 (Trezentos e quinze mil e oitocentos reais), conforme for apurado em medições mensais a serem realizadas pela Secretaria Municipal de Administração da CONTRATANTE. ORIGEM: Pregão Presencial nº 12/2012 PERIODO DE EXECUÇÃO: O prazo para execução do serviço será de 02 de abril a 31 de dezembro de 2012. DATA: 23 de março de 2012. JOÃO ALMEIDA MASCARENHAS FILHO – Prefeito Municipal. (Fonte:DIARIO OFICIAL DOS MUNICIPIOS.ITABERABA-BA.Acesso em 27 mar. 2012. Disponivel em:  http://www.diariooficialdosmunicipios.org.br/sitesMunicipios/temp/2012_03_271038003511.pdf?CFID=169441&CFTOKEN=39895037)
O que fará realmente esta cooperativa DE TÃO RELEVANTE? Perguntar não ofende. E a população quer saber!
Parcelando a dívida trabalhista assim, em 08 ( oito)  meses, o trabalhador também aceita!... E o SINDSERVI endossa.

SINDSERVI NA COLA DO PREFEITO!

Cansada de esperar uma audiência com o prefeito Municipal de Itaberaba, João Almeida Mascarenhas Filho, e após ter encaminhado três pedidos via ofício para reunião onde   pretende-se  discutir as propostas da pauta de reivindicação salarial e de outros direitos do ano 2012, a diretoria decidiu por se dirigir por conta própria ao gabinete do prefeito, o que será feito nesta quarta-feira (28).
Na cola! ( imagem web)
Na oportunidade, utilizando-se do expediente de atendimento ao público, estará se reunindo com servidores que atuarão na condição de comissão sindical, para forçar as negociações na dependência da prefeitura.
O presidente do SINDSERVI, João de Deus Souza Costa, espera com a medida, além de adiantar as negociações, evitar transtornos com o período eleitoral, pois, a partir de abril algumas ações realizadas pelo executivo passam a serem consideradas inviáveis por causa do processo eleitoral que se aproxima.
Quer também encaminhar urgentemente o PCCV de Saúde, antiga reivindicação dos servidores da área, para ser analisado pelo gestor, com posterior envio à Câmara de Vereadores para aprovação. O que precisará do empenho do prefeito e seu grupo em analisar o projeto de lei construído pelos servidores. Trabalho que demandou 06 meses.
Antes um convidado inesperado do que  as paralisações do serviço público!...

quarta-feira, 21 de março de 2012

ITABERABA, 135 ANOS !

Itaberaba - (Imagem:web)
 Itaberaba estará comemorando nesta segunda-feira (26) 135 anos de emancipação politica - administrativa, e estamos antecipadamente parabenizando o povo itaberabense  por esta data tão importante para o seu calendário. 
 
Itaberaba tem avançado, apesar dos governos desastrosos que passaram e passam pela sua administração ensejando fatos lamentáveis de corrupção e desmandos, divulgados nos meios de comunicação de massa, no país.

Apesar dos  entraves (que não são poucos!), da mesquinha política-partidária e da seca que atormenta a região cotidianamente, Itaberaba sustenta-se no deserto, na caatinga, como um verdadeiro portal para o progresso do Piemonte do Paraguaçu e de si. Uma verdadeira pedra que brilha!

Cidade, como dizem os poetas, hospitaleira! De gente honesta, sofrida, e não menos empreendedora, vai traçando um futuro grandioso, e aos poucos ganhando o respeito e admiração de homens e mulheres que aqui passam.

Itaberaba, descanso do poeta Castro Alves, não vacila frente a sua condição e dos golpes que recebe, ao contrário, permanece firme, valente e segue a passos lentos, contínuos e seguros no encalço do seu verdadeiro destino –  ser uma das mais importantes e promissora cidade da região central da Bahia!

Parabéns, Itaberaba, o povo te constrói e reconstrói todos os dias... E você não desdenha, não faz por desmerecer, acolhe , alimenta e engrandece a sua gente!

Parabéns, Pedra que Brilha,  pelos teus 135 anos!

A diretoria do SINDSERVI – ITABERABA, 135 ANOS.

sábado, 17 de março de 2012

FIM DA PARALISAÇÃO NA EDUCAÇÃO, MAS A LUTA CONTINUA

Encerrou nesta sexta-feira (16) a paralisação nacional, que tinha como meta a garantia do piso salarial nacional, 10% do PIB (Produto Interno Bruto) para educação,1/3 da carga horária do professor para o AC, atividade extraclasse, como planejamento, correção de provas, etc. E outras revindicações.
Itaberaba encerrou o movimento com a presença da diretoria do SINDSERVI indo às escolas municipais. Constatando a situação de algumas escolas que não aderiram a paralisação em 100%. Em uma  delas  90 % do seu  corpo docente é composto de professores contratados por tempo determinado. Foi observado  também a situação estrutural das unidades escolares. Pode-se  ainda conversar com diretores e secretários, que , diante da função comissionada não se afastaram das suas atividades.
A paralisação de três dias serviu  para entidade sindical fazer uma levantamento amplo da questão educacional no Município, o que será registrado em um relatório. O documento conclusivo da análise  será encaminhado à SMED ( Secretaria Municipal de Educação), ao Ministério Público e a Câmara de Vereadores.
O relatório constará questões desde a estrutura das escolas ao direito dos professores em ter avanço horizontal e vertical na carreira; questões como eleição direta para diretor e vice-diretor e  a situação do contrato de professores.
Desta forma a entidade espera tornar produtivos os dias paralisados, mostrando de modo  claro os motivos pelos quais os professores paralisaram, já que havia respaldo para isto. Outro fato , que será registrado será a saúde do trabalhador da educação e ainda o tema segurança nas escolas. São fatos preocupantes que não fizeram parte da pauta de revindicação dos servidores para 2012, ainda não discutida com o governo municipal, mas de extrema necessidade para se garantir o mínimo na educação do  Município.
O SINDSERVI tem feito a sua parte, esperamos que o governo municipal e demais autoridades façam a sua!

quinta-feira, 15 de março de 2012

EM ITABERABA: PROFESSORES REIVINDICAM MELHORIAS NO ENSINO

Roberto Erseni, ex-membro da APLB e João de Deus  (à esquerda), presidente do SINDSERVI,  discutem com os professores  o piso nacional.

Professores na paralisação nacional

Hoje, quinta-feira (15), segundo dia de paralisação nacional, os professores da rede municipal de ensino e do Estado em Itaberaba, contribuíram para com a campanha em pró da Educação, reunindo-se pela manhã em frente à antiga Caixa Econômica Federal, protestando contra o marasmo de governadores, prefeitos e demais autoridade que negam uma educação de qualidade.
Esteve presente ao evento o professor Erseni, aposentado, e ex-membro da APLB – Itaberaba, que defendeu o piso salarial do professor, reivindicou 10% do PIB para uso exclusivo da educação, e ainda falou da inoperância do governo estadual, quanto a estas questões. Participou também o  ex-aluno da Universidade do Estado da Bahia ,Isaque, que pode contribuir para os debates.
O presidente do SINDSERVI, João de Deus Costa, além de abordar a questão ampla da campanha corroborando com as palavras do ex-sindicalista Erseni, em seu discurso, denunciou também o atraso da merenda escolar na zona rural, a falta de segurança nas escolas municipais, considerando nesta abordagem a tentativa de homicídio em uma escola da rede e a tentativa de linchamento em outra; além de chamar a atenção da prefeitura e da secretaria municipal de educação para com a saúde do trabalhador, “pois não existe no Município uma política voltada para a proteção destes profissionais, assim como no Estado assegura pelo menos o plano de saúde”, garantiu ele. Alertou também: “É bom que vocês entendam bem, esta luta não é uma luta apenas dos professores, por salário, é uma luta dos pais, dos alunos, e da comunidade em geral, afinal, todos nós dependemos do professor, sem ele, seria impossível fazermos as coisas mais simples do cotidiano, como ler ou até criticar algo quando está errado. É o papel da educação contribuir prá isso”. Concluiu o sindicalista.
Nesta manhã uma representante do CAE, Conselho Municipal de Alimentação Escolar, disse lamentar o atraso da merenda escolar na zona rural, e que não sabia da denúncia. Pediu para o SINDSERVI formular a queixa e encaminhar ao órgão fiscalizador.
A manifestação, após o uso da palavra por pessoas da comunidade e demais membros do SINDSERVI, foi encerrada pelo presidente da entidade, informando aos presentes que na sexta-feira (16) estará nas escolas municipais, onde irá verificar como estão funcionando (forma precária!), pois nestas encontravam os servidores contratados obrigados a permanecerem em exercício em sala de aula, diretores e o pessoal do apoio.
Por fim, pontuou, quanto aos professores efetivos, que apesar de não estarem todos naquele encontro em número bastante representativo, já poderia comemorar o êxito da paralisação, pois a adesão foi acima do esperado, o que comprova a consciência do professorado daquele município. Resultado do grande esforço do SINDSERVI em debater as necessidades de se organizarem e lutar por direitos, pensando não individualmente mas como um corpo, uma classe, finalizou.

quarta-feira, 14 de março de 2012

MANIFESTAÇÕES E PCCV DA SAÚDE EM ITABERABA

A diretoria do SINDSERVI e simpatizantes planfetaram  hoje (14) no centro de Itaberaba, abordando as pessoas e entregando um folheto onde se encontram as principais reivindicações dos professores.

  
Entre elas, a ampliação dos recursos do PIB para a educação em 10%, garantia de um terço da carga - horária  para AC, eleição para direção de escolas, e outras demandas do ensino público.

O presidente do SINDSERVI por telefone, João de Deus Souza Costa,  ao meio-dia, falou à comunidade itaberabense, pela Rosário FM, informando que a escolas estavam paralisadas, e continuarão assim até a sexta-feira (16). Aproveitou a oportunidade para cobrar a entrega da merenda escolar na zona rural, e convocou os professores para estarem na quinta-feira (15) no centro da cidade, onde se dará a continuação das manifestações.

Por fim, hoje, se deu o final dos trabalhos para a criação do pré-projeto do PCCV da Saúde, quando se reuniram à tarde na sede do SINDSERVI os profissionais da área. A reivindicação do PCCV é antiga, e agora a proposta dos servidores  será encaminhada ao Executivo para avaliação. A esperança dos servidores é que o plano vire realidade ainda este ano.

terça-feira, 13 de março de 2012

A PARALISAÇÃO NACIONAL, MOMENTO DE SE REFLETIR

Com a paralisação nacional que ocorrerá amanhã, dia 14,15 e 16/3, os professores da rede municipal de ensino de Itaberaba estarão com seu sindicato nas ruas promovendo ações como forma de manifestar o que pensam e sentem em relação à educação.
Estarão na quinta feira (15) se manifestando em frente à antiga Caixa Econômica Federal, onde apresentarão à comunidade o intuito da luta, bem como pontos específicos da pauta de reivindicação do Município, em que os professores requerem a volta da eleição direta para diretores e vice-diretores, o direito a ter 1/3 de carga horária para AC, e outras questões pertinentes.
Entendem também os professores que a luta é justa e necessária, pois um perigo ronda o meio educacional, como aqueles que são inimigos do conhecimento e da sua difusão, do acesso das camadas pobres ao direito sagrado à escola pública de qualidade. Alguns governadores se uniram para forçar a Câmara de Deputados a recuarem nos avanços da educação nos últimos anos, e aprovar uma lei para redução do índice de reposição salarial, porque, conforme a lei do piso, os Municípios bem como o Estado devem investir neste ano 22,22% no pagamento do magistério, mas eles alegam que o parâmetro deveria ser o do INPC, 6%. Neste sentido, seria um golpe baixo contra o Magistério!
Outro fato bastante debatido nos meios de comunicação é o de que Estados e municípios tem recursos sim para manterem uma valorização do profissional da educação. Não provaram ainda que precisem de complementação da União no pagamento dos professores. Se fosse provada a necessidade o ente federativo poderia socorrer as unidades federativas disponibilizando recursos mensais, porquanto isto não acontece.
São  vistos muitos prefeitos na Bahia pagarem o polêmico rateio, restos dos recursos do FUNDEB 60% não utilizados no curso regular do ano, como foi o caso de Itaberaba, em 2011, que disponibilizou no mês de dezembro, além do décimo - terceiro,  a quantia de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) aos professores, com 20 horas. Prova de que recursos não faltam.
Neste ano, o Município ainda aguardou a decisão do MEC para o pagamento do piso, o que está sendo esperado para o final de março. Mas a prefeitura disponibilizará a diferença do piso imediatamente neste mês, referente a janeiro e fevereiro? Ou castigará o professor, pagando aos poucos, havendo sempre a costumeira cobrança dos filiados no seu sindicato para que a prefeitura cumpra as suas obrigações?
Questões como estas são alvos de dúvidas do professorado. Eles querem, portanto, iniciar um ano onde possa ter tudo claro, definido, e ainda mais, querem trabalhar com recursos que possam contribuir na missão de educar as bases da sociedade, mas para isso, é preciso que o Estado, os Municípios, a comunidade em geral, entenda que o professor é um profissional especial, que requerem total atenção, pois trabalham com gente, e as pessoas merecem respeito. Jogá-la (a criança, o jovem e o idoso) numa sala de aula abafada, desnuda de conforto, com um professor cansado e desmotivado, é, ante de mais nada, condenar o país a triste sina: a de um país que nunca alçará vôo quando tudo se espera dele, pois o caminho é a educação!









segunda-feira, 12 de março de 2012

PRAZO PARA CONCURSO PÚBLICO EM ITABERABA ESTÁ EXPIRADO

A prefeitura de Itaberaba, por seu prefeito João Almeida Mascarenhas Filho (PP), continua ignorando a decisão do Ministério do Trabalho, com a procuradoria do Trabalho em Feira de Santana (5ª REGIÃO), quando esta decidiu conjuntamente com o MP de Itaberaba exigir do Município contratação apenas com seleção pública e/ou ingresso por concurso público, conforme celebrado em TAC (termo de ajustamento de conduta) no ano passado, e onde o SINDSERVI é um dos interessados.

O TAC prevê que a prefeitura estaria neste mês de março convocando os aprovados em concurso público. Infelizmente, e para a surpresa de poucos, pois a maioria sabia que haveria desrespeito, o prefeito ignorou a decisão e não efetivou o concurso público no prazo previsto, lançando apenas no mês de fevereiro deste ano uma relação com cargos e vagas no site da empresa OACP – Assessoria em Organização de Concursos Públicos LTDA. Empresa  contratada para realizar o concurso público, mas posteriormente dispensada conforme publicado no Diário Oficial do Município, no dia 09/03 (contrato 095/2012).

Quanto à prestação de serviço por tempo determinado, o prefeito João Filho ignorou flagrantemente o TAC, pois, ao invés de contratar através de uma seleção pública como a do REDA do Estado neste ano, proporcionando igualdade aos interessados, em uma manobra desleal “regulamentou o contrato” com publicação em diário oficial do Município, tendo como principio a escolha através da apresentação de currículo e exame médico somente. Em síntese, nada mudou, a escolha cai de qualquer forma no campo meramente do interesse político-partidário e por indicação. Havendo assim uma gigantesca onda de contratos...

Outro fato notado é o silêncio da CÂMARA DE VEREADORES. Ao não cobrar sistematicamente do Município o cumprimento da decisão do Ministério do Trabalho e MP, sua atitude passa a ser vista como a de subserviência ao executivo, pois, o silêncio de alguns parlamentares, sua maioria, numa primeira análise, acaba por dar liberdade ao executivo em fazer o que vem sendo feito,  como levar no “banho – maria” as decisões do termo, em suma a não  realização do concurso.

Mas o SINDSERVI procura fazer a sua parte. Encaminhou queixa ao gabinete do prefeito municipal, reclamou junto a Secretaria Municipal de Administração, e por fim, nesta quarta-feira (14), enviará queixa formal à Procuradoria do Ministério do Trabalho (Feira de Santana) e à Promotoria Estadual de Itaberaba requerendo medidas pelo descumprimento, como: multas de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) a R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) por cláusulas, a serem pagas pelo prefeito, conforme estabelece o TAC.

PARALISAÇÃO NACIONAL DA EDUCAÇÃO EM ITABERABA

Escolas da rede municipal e do Estado estarão paralisando suas atividades nos dias 14,15 e 16 de março EM BUSCA DE UMA EDUCAÇÃO DE QUALIDADE , que efetivamente passa pela valorização de seus profissionais:

PARALISAÇÃO NACIONAL  DA EDUCAÇÃO 2012

Por que a Educação de Itaberaba vai  paralisar nos dias 14, 15 e 16?

·         Busca-se garantia do pagamento do piso salarial que a partir de janeiro de 2012 é de R$ 1.451,00, conforme aumento de 22,22% do Ministério da Educação (MEC) respeitando a LEI DO PISO 11.738;

·         A Lei manda calcular o reajuste com base no crescimento do valor mínimo por aluno do FUNDEB;

·         Denunciar os 05 governadores traidores da Educação (Sergio Cabral do Rio de Janeiro; Anastacia de Minas; Casagrande do Espírito Santo; Cid Gomes do Ceará e Jaques Wagner do PT, Bahia), que segundo o Correio do Brasil (15/02/2012) pressionam o presidente da CÂMARA FEDERAL DE DEPUTADOS Marcos Maia para determinar o regime de urgência na votação do projeto de lei que reduz o piso nacional do professor, dos atuais 22,22% deste ano para apenas 6% (base INPC);

·         Na rede municipal de ensino de Itaberaba se quer garantido a liberação de 1/3 de aulas, como a lei exige e  Estado e o Supremo Tribunal  garantem e aprovam;

·         Para acabar com a tramitação do projeto de lei que pretende alterar o parâmetro de correção do piso, QUE PASSARIA NESTE ANO DO AUMENTO DE 22,22% para a simples reposição de 6%;

·         ELEIÇÃO PELA COMUNIDADE ESCOLAR DE DIRETORES E VICE-DIRETORES das escolas municipais de Itaberaba, conforme determina o Plano do Magistério e como é praticado pelo Estado.



Diante destas situações graves e outras, que somente professores e alunos conhecem , exigimos:



                                I.            Imediata aplicação da lei do piso   EM TODO O BRASIL;

                              II.            Revisão da base de cálculo do piso conforme questiona a CNTE: de R$ 1.451,00 para R$ 1.937,00;

                            III.            Ampliar investimento em educação para 10% do Produto Interno Bruto (PIB) vinculado à Carreira do Magistério;

                            IV.            1/3 da carga - horária para AC (rede municipal de ensino de Itaberaba);

                             V.            Retorno imediato das eleições para diretores e vice das escolas da  rede de Itaberaba.



O presidente da CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação -, Roberto Leão, afirmou em um artigo publicado no Correio do Brasil: “lamento profundamente que estes governadores se posicionem contra a valorização do magistério. Ele se coloca no mesmo nível daqueles que interpuseram recurso contra a legislação que visam reduzir injustiças históricas contra os professores. Mas lamentável, ainda é a participação neste grupo do governador da Bahia, Jaques Wagner, que acaba de enfrentar uma greve da força de segurança. Ele contradiz tudo aquilo porque o Partido dos Trabalhadores (PT) sempre lutou. O mínimo que poderia fazer é se desligar desta legenda e procurar um partido neoliberal” (grifo nosso).



POR ESTAS QUESTÕES DA EDUCAÇÃO E OUTRAS, NÃO MENOS SÉRIAS,  A PARALISAÇÃO MERECE A SUA TOTAL ATENÇÃO E COMPREENSÃO, COMUNIDADE ITABERABENSE!



SINDSERVI; PROF. ROBERTO ERSENI, SIMPATIZANTES DA LUTA PELA EDUCAÇÃO