sábado, 28 de março de 2015

REPOSIÇÃO SALARIAL DOS SERVIDORES APROVADA: 10%

Imagem:web
Em sessão tumultuada, na última terça-feira (24) e sob forte protestos dos servidores, a Câmara de Vereadores de Itaberaba votou  Projeto de Lei que amplia a remuneração do funcionalismo público para 2015.
O SINDSERVI , por sua representação e a representação da Associação dos ACS e ACES, ainda tentou barrar o Projeto de Lei. As representações visavam   ganhar tempo para que se pudesse ser  adicionado um reajuste que não fosse escalonado para os  servidores do Magistério, que reivindicavam  13%.Os agentes buscavam um aumento diferenciado além do piso que se tem direito,  anualmente.

quarta-feira, 18 de março de 2015

REAJUSTE DO PISO DO MAGISTÉRIO - HISTÓRICO

REAJUSTES  DO PISO DO MAGISTÉRIO ( 40 HORAS/SEMANAL)
ANO
REAJUSTE  %
VALOR (R$)
2009
 ---
   950,00
2010
7,86
1.024,67
2011
15,94
1.187,14
2012
22,22
1.451,00
2013
7,97
1.567,00
2014
8,32
1.697,39
2015
13,01
1.917,78


sábado, 14 de março de 2015

Negociação salarial dos servidores continua acontecendo em Itaberaba

A ultima semana foi corrida para a diretoria do SINDSERVI. Foram 4 reuniões realizadas. Três com os representantes da prefeitura e uma com os servidores ( assembleia ocorrida nesta sexta-feira, dia 13 de março).
A campanha salarial continua ( Imagem: web)
Na terça feira (10), a primeira reunião ocorreu na Secretaria de Saúde, onde a diretoria do SINDSERVI se reuniu com a Secretária de Saúde Denize Mary  e o Secretário de Administração, em que os temas dos servidores do setor foram discutidos, entre eles reposição salarial, anuênio, plano de carreira da categoria - PCCV -, antiga reivindicação; apesar do encontro breve, foi possível o Sindicato analisar a intenção neste ano, do governo em relação aos servidores. Ao final da reunião, foi obtido um documento onde a secretaria dava retorno por escrito de alguns pontos reivindicados, como o de reposição. A prefeitura propunha 7% de aumento, superando a inflação de 6,41% do mês de dezembro. 
Na quarta-feira (11), um novo encontro foi realizado, agora na secretaria de Educação, o destaque maior  foi a cobrança do SINDSERVI em relação ao Plano de Carreira da  categoria. A secretaria , por intermédio da técnica da educação, senhora Gloria Pina Rustom, apresentou o plano, onde informou que estava dependendo de uma análise da Procuradoria, o que já vinha ocorrendo, e que a procuradora estava solicitando o impacto financeiro sobre o  Município para melhorar a análise do referido documento. Da parte do Sindicato, foi solicitado maior agilidade, pois esta demanda, a do PCCV, era antiga, e os servidores não poderiam ser mais penalizados com um ano perdido em  torno da demora para aprovação do plano. Outra solicitação foi a regularização da carga horária dos professores do ensino infantil, que trabalham 20 horas em sala de aula, quando a lei estabelece apenas 13. A secretária de Educação  ficou de rever a situação, até que o plano de carreira fosse homologado, corrigindo assim a pendência.