sexta-feira, 7 de agosto de 2015

CONTRATOS DE PESSOAL NO MUNICIPIO DE ITABERABA SÃO ABUSIVOS



CONTRATO DE PESSOAL NA PREFEITURA DE ITABERABA, CONFORME TCM.

Nº de Pessoas 1.120
Despesa: R$ 1.061.994,07   MENSALMENTE
Mês: maio/2015

DIANTE DA GRANDE DESPESA DE CONTRATOS DE PESSOAL,  QUE CHEGA A SUPERAR AS DESPESAS COMO A FOLHA DE PAGAMENTO DOS SERVIDORES EFETIVOS, ESTA MESMA PREFEITURA SE NEGA A CONCEDER: 

  •    aprovação do Estatuto do Servidor ( Lei 799/94 - reformulação;
  •   aprovação do Plano de Carreira da Saúde, que na longa história deste Município nunca existiu;
  •  aprovação do Plano de Carreira da Educação e dos Demais Servidores! 

A informação pública do TCM acima, não se aplica aos setores de saúde, pois nesta área, além de servidores contratados existem os trabalhadores cooperativados. Desrespeitando a própria Constituição Federal, que estabelece que a ascensão a cargos públicos dar-se-á exclusivamente pelo Concurso Público.


quinta-feira, 6 de agosto de 2015

SERVIDORES MUNICIPAIS RETORNAM ÀS RUAS DE ITABERABA




Servidores municipais de Itaberaba cobram agilidade
Os servidores municipais de Itaberaba, coordenados pelo SINDSERVI, sindicato de classe, saíram mais uma vez em passeata pelas ruas de Itaberaba, nesta quinta-feira (06), conforme calendário de mobilização aprovado pela categoria.
Os servidores reivindicam a aprovação do Estatuto do Servidor (reformulação), a aprovação dos Planos de Cargos e Carreira do Magistério, da Saúde e dos demais servidores ainda este ano.
O SINDSERVI cobra da prefeitura a regularização urgente destas pendências, pois em Itaberaba os servidores contam apenas com um Estatuto defasado e o Plano de Carreira do Magistério também na mesma condição, que não atende as demandas do professorado.
A prefeitura alega que está atenta às reivindicações, porém como se tem visto, os seus representantes buscam interromper as paralisações, com a ameaça de corte dos dias parados, sem, no entanto, coordenar esforços mais transparentes e eficazes no sentido, conjuntamente com o sindicato de classe e seus interessados, de dirimir pendências dos esboços dos Planos e da Lei 799/94 (Estatuto). Ou seja, os representantes do Município prometem uma coisa e fazem outra.